Blog

23/02/2018 16:00

As vantagens do simulado on-line

Ter novas possibilidades educacionais é muito interessante, ainda mais voltadas à tecnologia. Os simulados online fazem com que o aluno aprenda com mais qualidade, trazem dinamicidade e, por conta do meio, chamam mais atenção dos alunos! Confira!

De 2009 para cá, quase dez anos desde o "novo ENEM", os simulados, de elevada importância para os estudantes e principalmente para os vestibulandos, tornaram-se ainda mais relevantes. O Exame Nacional, inicialmente destinado somente à uma análise do ensino médio, passou a ser o grande protagonista da história e, depois, modelo para as simulações de provas. Na época, cheia de mudanças, a prova começava a ser porta de entrada de universidades, e já funcionava como processo único para ingresso em algumas unidades públicas federais, como pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e também para as concessões de bolsas em instituições privadas. O teste sofreu inúmeras modificações, dentre elas, a interdisciplinaridade e a contextualização das questões, anteriormente mais interpretativas; passou a ser dividido em áreas de conhecimentos; deixou de ter 63 questões em um dia de aplicação e passou a ter 180 em dois, dentre outras que, depois de um tempo, estamos mais familiarizados.

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), escolheram a prova como seu vestibular oficial para todos os cursos que ofertaram para o ano letivo de 2010. Além delas, outras importantes instituições aderiram ao modelo. Mas, por quê houve tanto impulso para que a prova assumisse o lugar que tem hoje? Havia uma grande necessidade de centralizar grandes vestibulares em um único, evitando assim tantos gastos e, além disso, o ideal de uma avaliação que se propunha à integrar de forma recíproca várias disciplinas e a valorizar as bagagens culturais dos alunos. Vamos ver a seguir o que o simulado, que tem tudo a ver com o ENEM, tem tudo a ver com o ambiente on-line para a sua aplicação.

1. Simulados?

Antes de estabelecermos a fronteira entre o ON e OFF: por que os simulados? Hoje, 1.434 universidades, segundo dados do Guia do estudante, atualizados em maio de 2017, utilizam de alguma forma a nota do ENEM. Delas, 731 instituições o usam como forma integral, ou seja, como fase única para aceitar novos alunos. Seria muito inevitável que nossas instituições de ensino se preparassem para o fato que trazem esses números. É notável e essencial, então, a aplicação de simulados que sigam os moldes das questões com o estilo do exame nacional. Assim, quanto mais expostos a este estilo avaliativo, mais preparados os alunos estarão para enfrentar o maior vestibular do país.

Geralmente, as questões do ENEM são mais longas que as dos vestibulares tradicionais, por isso, é muito interessante oferecer possibilidades para que o aluno treine a leitura, o ritmo, e o controle do tempo para fazer a prova com mais segurança. "O aluno terá de ler uma questão do exame com mais rapidez e para isso deve exercitar a leitura. Na hora, há pouco tempo e conteúdo de outras disciplinas numa mesma pergunta, por isso é preciso agilidade na interpretação de texto", disse Priscila Freitas, professora de ensino médio na rede estadual de ensino, na Escola Estadual Professor Antônio Epaminondas, em Cuiabá-MT. Além de ajudar na preparação para o vestibular, o simulado proporciona a reafirmação de conteúdos aprendidos pelo aluno, o que também possibilita que ele tenha um parâmetro sobre qual área de conhecimento precisa de mais dedicação em seus estudos. 

2. Porque on-line?

Em plena era digital, temos grande parte das escolas, sejam públicas ou privadas, em estagnação no que diz respeito a sustentabilidade ambiental, por exemplo. E isso não é um exagero, algumas escolas ainda imprimem com álcool as suas atividades em mimeógrafos. Não nos ateremos à essas possíveis peculiaridades. Mas, falaremos, aqui, sobre como a escola pode, ainda que aos poucos, ir se aperfeiçoando para se alinhar aos meios e plataformas digitais o máximo possível. E claro, o quanto isso pode ser bom para a escola, como instituição de ensino e também como instituição administrativa. Vamos lá!

2.1. Rapidez e resultados ágeis

Na maior parte das vezes, as provas de simulados on-line já possuem o gabarito inscrito em um servidor, então, assim que os alunos terminam de fazer a prova eles já recebem os resultados. Essa eficiência é muito importante, por exemplo, caso o aluno queira fazer uma prova desse modelo uma vez por semana. E sabendo do tamanho das turmas que temos, hoje, na maioria das escolas do país, sabemos da grande força de logística que se faz necessária para a correção de tanta prova, ou seja, o esforço de muitos professores corretores.

2.2. Economia       

Já sobre o custo, sabemos que o valor gasto para impressão das provas é um tanto considerável, e um banco de dados com questões que atendam às exigências do aprendizado de cada turma, além de diminuir o grande tempo que professores gastariam na correção das avaliações, tornar-se uma possibilidade de economia.

Neste momento, é possível que muitos leitores estejam pensando nos gastos com a melhoria de conexão de internet, com a conscientização dos alunos, com profissionais da tecnologia de informação, entre outros. Eles estão aí, porém, cabe dizer que um planejamento acerca do assunto é muito plausível, visto seus benefícios, e que os investimentos para este fim podem ser remanejados, pouco a pouco. É importante frisar que falamos aqui, também, sobre a necessidades de atualização das formas avaliativas, bem como os novos modelos de ensino que vêm se consolidando com a hegemonia dos meios digitais.

2.3. Resultados ágeis e mais flexibilidade

No que diz respeito ao desenvolvimento da performance do aluno, com a correção quase que imediata dos simulados on-line, cada um conseguirá ter um feedback ágil e, consequentemente, um parâmetro de seus rendimentos. E, após isso, desenvolver melhor as habilidades que pedem mais atenção, evidenciadas pela prova. Sem contar que o estudante pode acessar o conteúdo com maior autonomia e decidir onde e quando pode acessar o conteúdo.

No quesito de transposição do espaço escola-casa, ou qualquer outro de escolha do aluno, é importante que a escola estimule, ofereça as orientações e, se possível, disponibilize um período on-line maior para a resolução do simulado. Para isso, é essencial que a instituição prepare campanhas internas de incentivo, no intuito de conscientização do uso do ambiente on-line, e também reforço dos benefícios para os próprio estudantes.

Vimos que, no que diz respeito aos recursos, a escolha pela aplicação de simulados on-line é muito benéfica, os desafios se estendem para além dos investimentos financeiros, e também para o sentido de inovação do ensino com abordagens mais contextualizadas, uma tendência que acontece de um tempo para cá. A seguir, vamos falar sobre como conduzir a comunidade escolar a se envolver nesta nova possibilidade avaliativa.

3. Conscientize e engaje  a todos! 

Já falamos sobre a dimensão da realização das provas no modelo de simulado. Mas, para que a aplicação tenha um bom resultado para todos, alunos, professores e escola, é imprescindível que haja a conscientização da relevância do teste. Ele serve não só para medir o conhecimento dos alunos, em seu auto-exame de aprendizado, como também para auxiliar os professores no desenvolvimento das atividades no decorrer do ano letivo, já que se trata de uma atividade diagnóstica.

3.1. Esforço de divulgação

É desejável que haja um esforço da escola, junto da coordenação, para que o maior número de alunos possam se planejar para a aplicação da prova. Sabemos que um simulado estilo a prova do ENEM deve ser feito, acima de tudo, com tempo e muita atenção. Para os educadores, parece evidente a necessidade do estudante se disponibilizar inteiramente para resolução das questões. Porém, é fundamental que a coordenação se responsabilize pela divulgação e reafirmação disto e da importância da realização do teste.

Além da comunicação oral de sala em sala pela coordenação e até mesmo pelos professores, do mural da escola, as redes sociais se mostram como uma potente mídia de alcance para levar informações para os estudantes. Por isso, pensar em uma comunicação direta e esclarecedora acerca dos simulados pela página oficial da escola, revela-se como uma ótima opção. Para isso, é legal pensar em um conteúdo interativo, que chame a atenção e ao mesmo tempo informe. Profissionais da área de publicidade ou mesmo alguém dentro da instituição pode se destinar à produção dessas publicações, que devem estar alinhadas aos seus objetivos pedagógicos.

3.3. Possibilite um período para realização do simulado em sala

Além da possibilidade de disponibilização de conteúdo em outros horários e lugares que não a sala de aula, também é interessante disponibilizar um dia e um horário específico para a realização do simulado na escola, ainda que em horário de aula. Esse incentivo confirma o interesse da escola na aplicação desse tipo de prova e também a relevância que a confere.

4. Plataformas de ensino

Hoje, algumas plataformas de ensino on-line já estão disponíveis, e dispõem de banco de dados com questões com ampla profundidade em diversos conteúdos. É o caso do estuda.com, que oferece para os estudantes acesso à questões de importantes vestibulares do país, simulados com questões do ENEM, desafios, como também notícias sobre atualidades e geopolítica, dicas de filmes e pequenas aulas em vídeo. Além disso, o site conta com fóruns de discussão pedagógica, artigos sobre educação e monitoramento dos exercícios realizados disponíveis para os professores. Os professores também têm acesso às questões e, com isso, podem criar novos questionários para dinamizar mais o aprendizado de seus alunos.

 

Tudo o que falamos aqui é passível de discussão e contextualização dentro de cada escola que se propõe à aplicação. É preciso observar as especificidades de cada ambiente educativo na prática e, assim, começar a perceber os níveis de empenhos convenientes para que a aplicação do simulado on-line possa ser feita.

Mas, é muito possível que após a leitura de alguns pontos positivos e negativos acerca do método, fiquem mais claras as possibilidades para que isso seja possível. Esclarecer as necessidade da escola, acima de tudo, é o que vai decidir quais as chances da aplicação dos simuladores on-line se tornarem uma realidade. É importante dizer que nenhum esforço é muito quando pensamos nos resultados dos estudantes nos exames de vestibulares. Esses resultados refletem diretamente no posicionamento da escola, em seu diferencial competitivo no mercado, como também na aprovação dos alunos nas instituições de nível superior que desejam.


Estuda.com é uma plataforma educacional de gestão e avaliação do conhecimento. Desenvolvemos ferramentas educacionais que ajudam os estudantes, professores e instituições de ensino; inserindo tecnologia e retornando não só dados, mas inteligência; ajudando-os a tomarem decisões e melhorarem o nível de ensino.


Tenho interesse

Quer saber mais sobre os produtos e soluções do Grupo Estuda?
Nós iremos entrar em contato com você.

Logomarca

© Grupo Estuda LTDA
22.951.899/0001-60

Estuda.com

Plataforma educacional de avaliação e gestão do conhecimento.

Conecte-se